fbpx

Crítica | O Massacre da Serra Elétrica: O Retorno de Leatheface

no title has been provided for this book
Produção:
Classificação:
O Massacre da Serra Elétrica: O Retorno de Leatherface é uma sequência aterrorizante que acompanha um grupo de jovens em uma cidade do Texas, cenário perfeito para mais um massacre a ser realizado por Leatherface. Depois de quase 50 anos escondido, o assassino volta a aterrorizar a todos, quando jovens empreendedores viajam a negócios para a cidade fantasma de Harlow, no Texas, com a finalidade de leiloar propriedades antigas e criar uma área moderna e…

Depois do sucesso que foi o filme ‘Halloween’ em 2018, desde lá quem é fã do sub gênero do terror, slacher, estão muito felizes. Vários lançamentos, novas sequências de clássicos, como ‘Pânico’, vem sendo grandes novidades interessantes, mas infelizmente nem tudo são flores. ‘O Massacre da Serra Elétrica: O Retorno de Leatheface’ é um filme que para muitos não vai agradar por causa de algumas decisões de roteiro, mas e se a quebra de expectativa for a ideia do filme?

O filme inicia te mostrando vários personagens com grande potencial para serem protagonistas, lhe dando vários motivos para que eles sejam os heróis dessa “continuação” do clássico de 1974, porém o protagonista aqui é o Leatheface. O filme traz bem rápido um retrato do Texas racista e de como por mais que as pessoas mudem, alguns detalhes ainda ficam enraizados, mas logo é abandonado pelo o roteiro.

O diretor David Blue Garcia, toma decisões técnicas excelentes, como a fotografia do filme, a mixagem de som que realmente precisa está ótima para casar com o fato da arma utilizada pelo o assassino ser uma serra elétrica. Um ponto alto do filme são as mortes, muito sangrentas, muito bem filmadas e bem elaboradas. Os erros aparecem mais quando se trata do Leatheface e sua vontade de matar que some em alguns momentos por puro capricho de roteiro e o retorno da personagem Sally Hardesty(Olwen Fouéré).

O incomodo que muitos vão ter com o filme é justamente com o enredo que brinca muito com nossas expectativas e chega muito a se parecer com o filme Halloween(2018) em algumas decisões. Por mais que a quebra de expectativa do filme seja algo que tenha me feito gostar, talvez isso não seja o que muitos fãs achem que o filme merecia.

Gustavo Oliveira

Co-Fundador do Studio Cabeçalho, fundador do Site Cabeçalho, Apaixonado por cinema e audiovisual, mas que realmente sempre quis ser o Power Ranger vermelho.