Lista | X-Men: Evolution – 10 coisas que talvez você nunca soube

Lista | X-Men: Evolution – 10 coisas que talvez você nunca soube

maio 5, 2020 0 Por Gustavo Oliveira

X-Men: Evolution foi exibida nas manhãs do SBT por quatro temporadas. Foi muito bem sucedida, apesar de às vezes não ter o espírito dos X-Men dos anos 90.

Embora tivesse algumas histórias atenuadas, ainda havia momentos em que se destacava acima do desenho dos X-Men dos anos 90. Especialmente no quesito gráficos. Infelizmente, o desenho foi cancelado antes do lançamento da sua 5ª temporada.

10 – Os Criadores Não Ficaram Felizes Com Os Desenhos Iniciais De Mistica

X-Men: Evolution  tinha uma aparência completamente diferente quando comparado ao desenho original dos  X-Men dos anos 90 e até aos quadrinhos. Às vezes, os personagens pareciam um pouco irreais na aparência e no tipo de corpo. No entanto, foi a aparição da vilã Mistica na primeira temporada que fez os designers refazerem suas roupas e o design geral a partir da segunda temporada. O novo design acabou sendo um sucesso e durou até o final da série.

9 – O Personagem Spyke Foi Criado Para A Série

Para um desenho animado tão aclamado pela crítica quanto o que era  X-Men: Evolution  , não é de surpreender que tenha sido acrescentado à tradição dos  X-Men . De fato, o desenho não apenas adicionou histórias de fundo importantes, mas também um novo mutante chamado Spyke. O personagem que apareceu como adolescente na série de desenhos animados teve um papel de destaque em muitas das tramas do programa. Spyke era um estudante do ensino médio que por acaso era sobrinho da famosa heroína dos X-Men, Tempestade.

8 – X-Men: Evolution Originalmente Teria Pelo Menos 5 Temporadas

Embora tenha sido sugerido que a temporada 4 poderia ser a última temporada do programa, fazendo com que os criadores costurassem quaisquer tramas inacabadas restantes até o final da animação. Dito isto, os criadores de X-Men: Evolution ainda pressionaram a WB(isso mesmo o desenho foi produzido pela a WB) pela quinta temporada. Infelizmente o final da 4ª temporada acabou sendo a última vez que foi ao ar.

Se tivesse sido produzida a quinta temporada, a série consistiria em 13 episódios e continuaria a se concentrar na perseguição da humanidade aos mutantes.

7 – X-Men: Evolution HQ

Hoje em dia, não é chocante que os desenhos animados populares que estão no final de sua carreira possam continuar suas histórias em quadrinhos. Em muitas outras séries, isso provou ser uma ótima maneira de acabar com a reação negariva dos fãs quando um programa popular é cancelado antes do tempo. No entanto, o sucesso do X-Men Evolution não foi transferido para os quadrinhos, apesar de ter criado alguns enredos e designs de personagens originais. Devido às baixas vendas, o quadrinho foi cancelado após apenas 9 edições.

6 – Alteração De Episódios Devido Ao 11 de Setembro

Os trágicos eventos que ocorreram em 11 de setembro de 2001 mudaram como os Estados Unidos via seus programas de televisões e até seus filmes. Logo após os ataques X-Men: Evolution colocaria no ar o episódio “Growing Pains”, que teve uma cena em que Avalanche salva a vida de Kitty Pryde. Temendo que a cena parecesse insensível devido à recente tragédia, a produção e a rede de TV decidiram cortar a cena completamente do episódio.

5 – Os Criadores Foram Pressionados Pela Marvel A Mostrar Mais Super-Heróis

Não é segredo que a Marvel ama um universo expandido abrangente que detalha todos os super-heróis da Marvel que já foram criados. O que faz sentido, pois tem sido tão bem sucedido no marketing de filmes com várias conglomerações e equipes de super-heróis ligadas a cada projeto.

No entanto, os showrunners de X-Men: Evolution queriam manter o show focado apenas nos X-Men, em vez de tentar adicionar outros super-heróis que compartilham seu mundo. No final, eles se comprometeram, dando uma participação especial ao Capitão América.

4 Um Noturno Diferente

Uma consistência no  universo dos  X-Men é a fé do Noturno em Deus. Na maioria das versões, ele tem raízes católicas às quais se apega e, em alguns casos, chega a converter outros à sua causa. No entanto, em X-Men: Evolution,  isso foi diminuído tanto que era basicamente inexistente no desenho animado. Nenhuma razão real foi dada pela rede quanto à mudança na filosofia religiosa geral do personagem. O que normalmente não seria um problema se não fosse tão importante para a identidade do personagem.

3 – Conexão Com Buffy – A Caçadora De Vampiros

Enquanto estiver na superfície, Buffy – A Caçadora De Vampiros vem de um cenário diferente, com um público muito diferente. No entanto, isso não impediu os escritores de  X-Men Evolution de fazer comparações de Kitty Pryde e Buffy Summers. Aos olhos deles, ambas eram adolescentes que frequentavam a escola e depois brigaram com bandidos. As conexões não param por aí, já que o  criador de Buffy – A Caçadora De Vampiros, Joss Whedon, é um fã dos X-Men, dando a Buffy o sobrenome de Summers por seu amor pelo sobrenome do líder da equipe dos X-Men.

2 – A Animação Era Muito “Sombria” Para A TV

Sempre há um certo nível de “sombrio” quando se trata de programas de super-heróis. Tem que haver, já que na maioria dos casos é uma tragédia pessoal que leva esses super-heróis a serem quem são hoje.

Enquanto o WB queria atenuar um pouco da violência e da natureza sombria antes de seguir o caminho de desenhos animados populares de super-heróis da época, o esforço foi malsucedido, pois o sucesso de  X-Men: Evolution  deu à rede pouca escolha, a não ser continuar no caminho vencedor.

1 – Historia de Jean Foi Semelhante À Do Filme de 2000

Existem muitos aspectos positivos na escrita de uma série com características claras e identificáveis. Uma vez que, com toda a história, todos os escritores tinham que fazer era escolher quais histórias eles elaborar. Infelizmente, isso também tem um preço, já que, na época de X-Men: Evolution, o primeiro filme de adaptação Live Action dos X-Men havia chegado aos cinemas. fazendo com que os escritores fizesse Jean Grey se especializar em genética, já que no filme ela era médica em genética.